Páginas

Guerra dos Farrapos

Guerra dos Farrapos

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

O trabalho que é viver ( The work that is live )

O que é trabalhar? Para alguns, é sentar-se em um cubículo e atender o telefone. Para outros, é cuidar de uma criança, construir uma casa, cozinhar, ou pilotar um avião.
Trabalho é a essência da vida. Todos o fazemos, quer tenhamos um contra-cheque ou não. É o que nos mantém vivos e o que nós faz seguir adiante. Não existe trabalho insignificante. Todo trabalho é importante.
Em todo trabalho há lugar para a satisfação, porque há também oportunidade de fazermos a diferença. Quanto mais você se empenhar na realização de um trabalho, mais longe você chegará. Ponha mãos à obra e isso o manterá vivo. Ponha sua mente nisso e você terá vida. Ponha sua própria essência e você receberá enormes recompensas.
O valor do seu trabalho é afetado não pelo que você faz, mas pelo esforço que você dedica. 

______________________________________________________________

 What is working? For some it is to sit in a cubicle and answer the phone. For others it is caring for a child, build a house, cooking, or flying an airplane.
Work is the essence of life. All we do, whether we have a paycheck or not. It's what keeps us alive and what makes us move forward. There is no insignificant work. Every job is important.
In all labor there is room for satisfaction, because there is also opportunity to make a difference. The more you engage in performing a job, you will get far more. Put it to work and will keep you alive. Put your mind to it and you will have life. Put your own essence and you will receive huge rewards.
The value of their work is not affected by what you do, but the effort you devote.

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Na terra do “Se” ( In the land of "If" )

Se quem luta por um mundo melhor soubesse que toda revolução começa por revolucionar antes a si próprio.
Se aqueles que vivem intoxicando sua família e seus amigos com reclamações fechassem um pouco a boca e abrissem suas cabeças, reconhecendo que são responsáveis por tudo o que lhes acontece.
Se as diferenças fossem aceitas naturalmente e só nos defendêssemos contra quem nos faz mal.
Se todas as religiões fossem fiéis a seus preceitos, enaltecendo apenas o amor e a paz, sem se envolver com as escolhas particulares de devotos.
Se a gente percebesse que tudo o que é feito em nome do amor ( e isso não inclui o ciúme e a posse) tem 100% de chance de gerar boas reações e resultados positivos.
Se as pessoas fossem seguras o suficiente para tolerar opiniões contrárias às suas sem precisar agredir e despejar sua raiva.
Se fossemos mais divertidos para nos vestir e mobiliar nossa casa, e menos reféns de convencionalismo.
Se não tivéssemos tanto medo da solidão e não fizéssemos tanta besteira para evitá-la.
Se todos lessem bons livros.
Se as pessoas soubessem que quase sempre vale mais a pena gastar dinheiro com coisas que não vão para dentro do armários, como viagens, filmes e festas para celebrar a vida.
Se valorizássemos o cachorro-quente tanto quanto o caviar.
Se mudássemos o foco e concluíssemos que a infelicidade não existe, o que existe são apenas momentos infelizes.
Se percebêssemos a diferença entre ter uma vida sensacional e uma vida sensacionalista.
Se acreditássemos que uma pessoa é sempre mais valiosa do que uma instituição: é a instituição que deve servir a ela, e não o contrário.
Se quem não tem bom humor reconhecesse sua falta e fizesse dessa busca a mais importante da sua vida.
Se as pessoas não se manifestassem agressivamente contra tudo só para tentar provar que são inteligentes.
Se em vez de lutar para não envelhecer, lutássemos para não emburrecer.
Se.
(Martha Medeiros)

____________________________________________________________

 If those who fight for a better world knew that every revolution begins with revolutionizing before himself.
If those who live intoxicating your family and your friends with some complaints shut your mouth and open their heads, acknowledging that they are responsible for everything that happens to them.
If the differences were accepted and naturally only in defendêssemos against whom we hurt.
If all religions were true to their principles, only extolling love and peace, without getting involved with the particular choices of devotees.
If we realize that everything is done in the name of love (and that includes jealousy and possession) has 100% chance to generate good reactions and positive results.
If people were secure enough to tolerate opinions contrary to its without assaulting and pouring their anger.
If we were more fun to dress and furnish our house, and less conventionality of hostages.
If we had not much fear of loneliness and did not do much bullshit to avoid it.
If everyone read good books.
If people knew that almost always is more worth spending money on things that do not go into the cabinets, like travel, movies and parties to celebrate life.
If valorizássemos the hot dog as much as caviar.
If we changed the focus and were to conclude that unhappiness does not exist, that there are only unhappy moments.
If we perceived a difference between having a life and a sensational tabloid life.
If we believed that a person is always more valuable than an institution: it is the institution that should serve her, and not vice versa.
If who does not recognize his lack good humor and made this the most important quest of his life.
If people do not manifest themselves aggressively against everything just to try to prove that they are intelligent.
If instead of fighting to not grow old, we fought to not dumb down.
If.
(Martha Medeiros)

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Alguns conselhos do Bill Gates para quem está acabando de sair da faculdade ou ensino médio e está em busca de um emprego. ( Some advice for Bill Gates who is just coming out of college or high school and is looking for a job. )


Regra 1: A vida não é fácil. Acostume-se com isso.

Regra 2: O mundo não está preocupado com a sua auto-estima. O mundo espera que você faça alguma coisa de útil por ele (o mundo) antes de aceitá-lo.

Regra 3: Você não vai ganhar vinte mil dólares por mês assim que sair da faculdade. Você não será vice-presidente de uma grande empresa, com um carrão e um telefone à sua disposição, antes que você tenha conseguido comprar seu próprio carro e ter seu próprio telefone.

Regra 4: Se você acha que seu pai ou seu professor são rudes, espere até ter um chefe. Ele não terá pena de você.


Regra 5: Vender jornal velho ou trabalhar durante as férias não está abaixo da sua posição social. Seu avós tinham uma palavra diferente para isso. Eles chamavam isso de “oportunidade”

Regra 6: Se você fracassar não ache que a culpa é de seus pais. Não lamente seus erros, aprenda com eles.

Regra 7: Antes de você nascer seus pais não eram tão críticos como agora. Eles só ficaram assim por terem de pagar suas contas, lavar suas roupas e ouvir você dizer que eles são “ridículos”. Então, antes de tentar salvar o planeta para a próxima geração, querendo consertar os erros da geração dos seus pais, tente arrumar o seu próprio quarto.

Regra 8: Sua escola pode ter criado trabalhos em grupo, para melhorar suas notas e eliminar a distinção entre vencedores e perdedores, mas a vida não é assim. Em algumas escolas você não repete mais de ano e tem quantas chances precisar para ficar de DP até acertar. Isto não se parece com absolutamente NADA na vida real. Se pisar na bola está despedido… RUA! Faça certo da primeira vez.

Regra 9: A vida não é dividida em semestres. Você não terá sempre férias de verão e é pouco provável que outros empregados o ajudem a cumprir suas tarefas no fim de cada período.

Regra 10: Televisão não é vida real. Na vida real, as pessoas têm que deixar o barzinho ou a boate e ir trabalhar.

Regra 11: Seja legal com os CDF´s – aqueles estudantes que os demais julgam que são uns babacas. Existe uma grande probabilidade de você vir a trabalhar para um deles.”
_____________________________________________________________

Rule 1: Life is not easy. Get used to it.
 

Rule 2: The world will not care about your self-esteem. The world will expect you to do something useful for it (the world) before you accept it.

Rule 3: You will not win twenty thousand dollars a year right out of college. You will not be vice president of a large company, with a big car and a phone at your disposal before you earn your own car and have your own phone.

Rule 4: If you think your father or your teacher are rude, wait till you get a boss. He does not have tenure.

Rule 5: Sell old newspaper or work during the holidays is not beneath your dignity. Their grandparents had a different word for it. They called it an "opportunity"

Rule 6: If you mess do not think it is the fault of their parents. Do not whine about your mistakes, learn from them.

Rule 7: Before you were born your parents were not as boring as they are now. They got that way by having to pay your bills, cleaning your clothes and listening to you say they are "ridiculous." So, before trying to save the planet for the next generation, trying to fix the mistakes of their parents' generation, try to arrange your own room.

Rule 8: Your school may have created work groups to improve their grades and eliminate the distinction between winners and losers, but life HAS NOT. In some schools you do not repeat over a year and has many chances need to be set up DP. This does not seem to ANYTHING in real life. If you screw up you're fired ... RUA! Do it right the first time.

Rule 9: Life is not divided into semesters. You will not always have summer vacation and is unlikely to help the other employees do their jobs at the end of each period.

Rule 10: Television is NOT real life. In real life people actually have to leave the coffee shop and go to jobs.

Rule 11: Be nice to the CDF's - students who others think they are jerks. There is a good chance you'll end up working for one. "